Xodó da torcida, Jorge não assegura permanência no Flamengo em 2017

O lateral Jorge realmente demorou pouco tempo para cair nas graças do torcedor do Flamengo. Após se destacar nas categorias de base, o ala foi vice-campeão do Mundial Sub-20 na Nova Zelândia, no ano passado, como titular e, quando retornou ao clube, desbancou o então experiente Pablo Armero. Depois disso nunca mais saiu dos 11 rubro-negros principais e, em 2016, chegou ao ápice como melhor lateral-esquerdo do Brasileirão.

Tudo isso despertou o interesse de vários times do exterior na joia da Gávea. Após o Jogo das Estrelas, organizado por Zico no Maracanã, na última quarta-feira, Jorge falou sobre seu futuro. Ele ainda deixa as propostas nas mãos do pai e do empresário, porém revela que quer ficar no clube para a disputa da Libertadores em 2017.

“Um clube que me fez crescer muito não só no futebol, mas na humildade, como homem (..) Agora é voltar para a pré-temporada no clube que eu amo, e é esperar o que vai dar. Deixar tudo na mão do meu empresário e do meu pai, para resolver minha vida fora. Hoje eu pertenço ao Flamengo e vou dar minha vida para o Flamengo até onde eu puder”, afirmou o camisa 6.

“Se amanhã ou depois um clube chegar e me tirar do Flamengo, vou sair com certeza com os olhos cheios de lágrimas, vou chorar bastante. Com certeza. São quase dez anos aqui, esse namoro com o Flamengo, então acho que vai ser doído. Mas vamos deixar nas mãos de deus e do meu empresário, e pensar no ano que vem, na Libertadores”, completou Jorge.

Entre os clubes que sondaram Jorge, estava o Manchester City de Pep Guardiola. Em setembro, seu empresário Eduardo Uram revelou que seu cliente foi procurado também por “grandes clubes ingleses, dos dois maiores da França e uma proposta efetiva da Itália”. O lateral tem contrato com o Flamengo até o final de 2019 e sua multa rescisória é avaliada em aproximadamente R$ 100 milhões.

Fonte: Torcedores.com